Dica: Seu filho come mal? Faça uma Hortinha em casa

  • 15
  • setembro
  • By: Equipe
  • 15 de setembro de 2015
  • 0 Comment

A minha dica da semana vem direto do 5 Minutos, da Globo.com

Como convencer seu filho a comer melhor?

 

11999090_10153644640570879_909383307453682330_n

 

Convencer seu filho a abandonar o biscoito recheado ou a substituir o suco de caixinha pelo natural pode não parecer tarefa fácil. Porém, para que a alimentação saudável se torne um hábito, é importante que ela faça parte da rotina das crianças desde os primeiros anos de vida. É isso que defende Lidiane Barbosa, chef especializada em gastronomia funcional, que percorre creches e escolas públicas do Brasil para conscientizar pais e filhos sobre a importância de comer bem.

No projeto “Crescer e Semear”, Lidiane ensina e prepara, com a ajuda das crianças, receitas livres de glúten, leite de origem animal, soja e açúcar refinado. A proposta é que eles conheçam e tenham contato com ingredientes alternativos e mais saudáveis. O sabor, segundo ela, costuma surpreender os pequenos: “Ao comer um cookie de chocolate sem glúten, sem leite, sem refinados e cheio de nutrientes, a reação deles é exatamente a mesma de quando comem aqueles que não fazem bem à saúde.”

Segundo o Ministério da Saúde, 46% das crianças de zero a cinco anos de idade que vivem no Brasil consomem biscoitos e refrigerantes diariamente. A palavra de ordem, porém, é fugir dos alimentos industrializados! Eles contêm ingredientes que podem causar sérios problemas de saúde a curto, médio e longo prazo, como obesidade, desnutrição e colesterol alto.

Lidiane acredita que, assim como ensinar uma língua nova, é muito mais eficiente acostumar o organismo com alimentos saudáveis e nutritivos desde a infância. Assim, ele assimilará esta informação e terá necessidade desses alimentos até a vida adulta. O contrário também acontece: “Nosso organismo é muito inteligente. Se acostuma com o bom, mas também com o ruim”, completa.

Para ajudar os pais, pedimos que Lidiane sugerisse cinco atitudes que prometem convencer as crianças de que a alimentação saudável pode, sim, ser divertida e saborosa. Confira:

1 – Dê bons exemplos
Filhos são o reflexo dos pais. Não adianta reclamar quando as crianças não comem determinado alimento, se você não dá o bom exemplo. A alimentação saudável deve fazer parte da rotina de toda a família.

2 – Leve as crianças à feira
É muito importante que as crianças acompanhem os pais nas compras para que, assim, participem da escolha do cardápio e vejam de onde vem cada alimento. Na feira, fica mais fácil ter a noção de que, por exemplo, o milho natural se apresenta em espigas e o sabor das frutas pode ser bem diferente do gosto artificial daqueles sucos de caixinha.

3 – Faça uma horta em casa ou no apartamento
É supersimples! Você não vai precisar de muito espaço – um cantinho na varanda pode ser o suficiente para cultivar temperos como salsa e hortelã. Quando a criança planta e acompanha o crescimento dos alimentos, ela entende com mais facilidade a importância da alimentação natural, livre de agrotóxicos. Acredite, seus filhos vão adorar colher o próprio manjericão para temperar a pizza ou fazer uma salada com a alface que eles mesmos plantaram.

4 – Leve os pequenos para a cozinha
Se os pequenos participarem da preparação da comida, ela certamente terá outro sabor para eles! Quando for cozinhar, chame seus filhos para lhe ajudar e, durante o preparo, fale sobre as características de cada ingrediente. Também é bom exaltar os benefícios que cada um deles pode trazer à saúde. Incentivar o hábito de cozinhar, mesmo que de vez quando, é um grande passo para que a criança enxergue a alimentação saudável com outros olhos. Ela terá curiosidade de provar a receita e ficará orgulhosa ao ver a família comer o que preparou.

5 – Não deixe de oferecer ao seu filho um alimento que você não gosta
As crianças são um livro em branco, sem “pré-conceitos”. É importante que elas experimentem novos alimentos sempre e tirem suas próprias conclusões sobre eles. Elas não são obrigadas a gostar de tudo, é claro, mas devem estar abertas a descobrir novos sabores e ingredientes. E esta oportunidade quem oferece é você.